segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Deus-Natureza = Homem-Mulher




Deus casou-se com a Natureza e deu nascimento ao homem. O homem casou-se com a mulher e deu nascimento a Deus. A Natureza é o templo de Deus. A mulher é o sacrário que santifica esse templo.

Quem adora Deus na mulher não precisa ir a nenhum templo. Para descobrir os mistérios da Divindade é preciso penetrar, no coração da mulher porque, quando Deus emanou de Si a Natureza habitou em seu coração. Quem não ama a mulher não sabe amar a Deus. Deus quer o que a mulher quer.

Aquele que não mistura seu elemento com o da mulher nada pode criar de bom para si, nem para os demais. O homem é mente que pensa; a mulher, intuição que inspira.

Pensar é ter cérebro, intuir é ter coração; o cérebro trabalha, o coração adivinha.

O homem-Deus lança seus raios à semelhança de Júpiter. Minerva-mulher derrama a sabedoria.

Ele é a força e o poder, ela, o conselho e a previsão. A Força vence, a Sabedoria convence.

Ele franze o cenho e desencadeia a tempestade; ela sorri bondosamente e apazigua a tormenta.

Ele destrói com vingança, ela perdoa com clemência.

O homem é o Fogo Divino, a mulher é quem mantém e manterá nele esse fogo sagrado.

Os deuses falam pela boca da mulher e despertam no duro coração do homem os mais ternos sentimentos.

O império do homem é o despotismo, o da mulher é a doçura. O despotismo endurece o coração, a doçura abranda-o. Ele ordena, ela suplica. Ele é o tirano, ela o freio que lhe modera os impulsos.

O erro do homem é suavizado pelo pranto da mulher. Não há furor que se atenue ante a lágrima da mulher amada.

As gotas de orvalho dão nova vida às pétalas murchas das rosas; as lágrimas da mulher ressuscitam as qualidades mortas no coração do homem. Sorri o sol e dissipam-se as trevas do mundo; sorri a mulher e dissipam-se os íntimos sofrimentos de seu amado.

Se és homem deves divinizar-te por meio da mulher. Se és Deus deves humanizar- te por meio dela. Ela é o caminho de ida e volta. O homem diviniza-se na mulher; ela manifesta a divindade dele.

Em meio às suas tribulações, o homem tende a procurar a mulher como confidente e esta, mercê de seu poder espiritual, converter-se-á em sua melhor conselheira e enfermeira. Suas palavras são fonte de alívio, suas mãos manancial de saúde e de seu encantador sorriso emana a coragem.

A influência mental da mulher é invisível, porém necessária para a conservação da vida do homem, tal como o elemento feminino no reino vegetal, a fim de assegurar a reprodução das plantas.

O homem é o Rei da Criação, a mulher o mais sublime dos ideais. Como cérebro, o homem, à semelhança de um dínamo, fabrica força; a mulher, como coração, produz Amor. A força mata, o Amor ressuscita.

A palavra oriunda do cérebro fere; a do coração cura. O coração da mulher é a fonte da sabedoria e se tornará gênio aquele que beber de suas águas. O cérebro do homem pode dar origem ao gênio mas este não poderá voar, a não ser com as asas do anjo-mulher.

A força física do homem oculta a sua debilidade interna, a debilidade física da mulher serve de véu para esconder sua força ingente e intima. Todas as dúvidas e sofrimentos fogem ante a presença da mulher amada. Estás aflito? Recorre à mulher, que é o consolo dos aflitos.

Estás doente? A mulher é a saúde dos enfermos. És pecador? A mulher é o refúgio dos pecadores. És impuro? Lava-te nas lágrimas da mulher e te tornarás puro.

A mulher é a divina arte que nada imita mas explica a Divindade com símbolos. A mulher representa a mais elevada beleza de Deus. O amor a manifesta, o desejo mata-a. A mulher é o mais formoso pensamento do Absoluto que deve ser captado pela inteligência e não pelos olhos.

A mulher é a lei da Beleza e a lei deve ser obedecida, não infringida. A mulher é a religião da Natureza, cuja moral deve ser sentida e não murmurada. Deus é uma palavra misteriosa e a mulher seu significado.

Para conhecer a Deus é preciso conhecer-se a si mesmo. Para estudar sua Natureza é preciso estudar a mulher. O Absoluto só se manifesta através da Natureza. O homem só se manifesta através da mulher.

O homem precisa da mulher para sua liberdade. A mulher é o ponto de apoio sobre o qual o homem pode levantar o mundo. O homem em Deus é a Justiça; a mulher n'Ele é a misericórdia.

A mulher é a Árvore da Ciência do Bem e do Mal cujos frutos causam a morte ao libertino e vida aos parcimoniosos e prudentes. Ninguém se atreve a divulgar este segredo porque dele emana a morte.

Muitas vezes, porém, a ignorância é pior que a morte. Pode ser que o conhecimento conduza à loucura, na Sabedoria, produz o gênio. Existem cores e sons, o Amor é o segredo que os combina. Quem não sabe combiná-los é um morto-vivo e quem os combina ignorantemente estoura sua retorta.

Jorge Adoum (Mago Jefa)

Nenhum comentário:

Postar um comentário